>> EDUCAÇÃO INFANTIL E
ENSINO FUNDAMENTAL


>> BILÍNGUE
>> PERÍODO INTEGRAL, MEIO
PERÍODO E PERÍODO ESTENDIDO


Publicado em 07/07/2016

Reflexão - Dever de casa



"Não há evidência de que o dever de casa melhora o desempenho acadêmico de crianças na escola primária." Declaração feita pelo pesquisador americano Harris Cooper, da Duke University, no Estado americano da Carolina do Norte. Cooper é um especialista nesse campo de pesquisa e escreveu o livro "The Battle Over Homework: Common Ground for Administrators, Teachers, and Parents". Ele é categórico quando afirma que todo o tempo que os pequenos deixam de brincar e todo o nosso esforço em fazer com que eles façam seus deveres depois da escola são em vão. E agora? Será que é assim mesmo?

A prática de ter tarefas para fazer em casa é tão difundida que a maioria de nós nem se questiona se isso traz realmente benefícios ou não.

Pesquisas sugerem que, para alunos de escola primária, o trabalho em sala de aula é muito mais eficiente do que aquele depois das aulas.

Que pesquisas são essas? São resultados realmente confiáveis? Não se trata de um estudo isolado sobre o tema, mas sim de vários. Harris Cooper compilou estudos desde 1989. A análise abrangente de todos os resultados sugere que não apenas o dever de casa para alunos do ensino primário é ineficiente, como pode até causar uma atitude negativa nas crianças em relação à escola. E é exatamente essa a pior notícia dessa história. O dever de casa está sim impactando as crianças pequenas, mas muito mais de forma negativa do que positiva. Uma criança que está apenas começando seu caminho acadêmico deveria ter a chance de poder desenvolver curiosidade e paixão genuína pelo aprendizado, em vez de desde muito pequena se confrontar com imposições que lhe roubem o tempo livre e sejam uma fonte de desavença entre pais e filhos.

Os defensores das tarefas de casa argumentam que além de ensinar responsabilidade, os deveres reforçam o que foi aprendido na sala de aula e criam um link entre a escola e a casa. Mas existem muitas outras maneiras de ensinar responsabilidade para as crianças, como, por exemplo, cuidar e guardar seus pertences, cuidar de um animal de estimação, ajudar com alguma tarefa doméstica. Pais interessados em se conectar com a escola, podem simplesmente abrir os cadernos dos seus filhos e conversar com eles sobre o que estão aprendendo na escola, valorizando, ampliando e interagindo com a construção do conhecimento acadêmico. 

Reforçar o que se aprendeu é um aspecto importante no ensino, mas não é o único. Dormir bem, ter boas relações familiares e ter bastante tempo para brincar são exemplos de fatores que contribuem para um bom desempenho acadêmico.

Ler, por exemplo, funciona muito melhor do que a imposição ilógica da maioria dos deveres de casa para apoiar o aprendizado de crianças pequenas. Tanto a criança ler para os pais, como os pais lerem para as crianças. O importante é que as atividades, que reforçam o que se aprende em sala de aula, sejam possíveis, prazerosas, feitas com amor e despertando curiosidade em aprender. Afinal, essa é uma longa caminhada e ninguém quer queimar a largada, não é?


Profª Maria Elizete Serra Alves





Referências
Adaptação do texto "Homework is wrecking our kids: The research is clear, let's ban elementary homework", de Heather Shumaker.
Últimas Notícias
Feliz Dia das Crianças! DIA MUNDIAL DA EDUCAÇÃO Feliz Páscoa! COMUNICADO Volta às aulas I-MESA! Feliz Dia dos Professores!
Ver Todas
ENTRE EM CONTATO
(44) 3025-2088 (44) 9 9122-9192

Av. Dom Manuel da Silveira D'Elboux, 831, Zona 5
| 87015-325 | Maringá - PR